Madureira/RJ [BRA]

Atualizado em 19/03/2014
Nome Oficial Madureira Esporte Clube
Fundação  08/08/1914
Status Atual  Em atividade
Endereço  Rua Conselheiro Galvão, 130
Bairro  Madureira
Cidade  Rio de Janeiro
Estado  Rio de Janeiro
CEP  21360-000
País  Brasil
Retrospecto  Clique aqui para ver todos os campeonatos com participação deste time
Localização 
Telefone  (21)3390-2304/3390-0240/3390-2781
Apelido 
Mascote  Zé Carioca
Uniforme  Azul, amarelo e bordô
Nome Anterior  Madureira AC
Equipe Ranqueada  Madureira
Site Oficial  www.madureiraec.com.br
Outros Sites 
Outros Sites 
Estádios  Aniceto Moscoso (Conselheiro Galvão), Rio de Janeiro/RJ, Brasil
Cláudio Moacyr de Azevedo (Moacyrzão), Macaé/RJ, Brasil
Guilherme da Silveira Filho (Moça Bonita), Rio de Janeiro/RJ, Brasil
Mário Filho (Maracanã), Rio de Janeiro/RJ, Brasil
Sylvio Raulino de Oliveira (Estádio da Cidadania), Volta Redonda/RJ, Brasil
Giulitte Coutinho (Édson Passos), Mesquita/RJ, Brasil
João Havelange (Engenhão), Rio de Janeiro/RJ, Brasil
Nielsen Louzada (Louzadão), Mesquita/RJ, Brasil
Histórico  Outro telefone : 3390-2304
Melhor colocacao: 2o. lugar em 1936

A história do Madureira Esporte Clube sempre esteve ligada ao comércio local. Foi no ano de 1932 que os comerciantes Elísio Alves Ferreira, Manoel Lopes da Silva, Manuel Augusto Maia e Joaquim Braia, entre outros, lideraram um movimento no sentido de ser fundado um grande clube em Madureira. O grupo entrou em contato com Uassir do Amaral, então presidente do Fidalgo Madureira Atlético Clube. Na época, pensou-se ainda na fusão com o Magno Futebol Clube, o que, de início, foi reprovado pelos sócios.
Após várias Assembléias, em 16 de fevereiro de 1933 ficou considerado fundado o MADUREIRA ATLÉTICO CLUBE, com a data de 08 de agosto de 1914, que era do Fidalgo. O novo clube passou a adotar, em seu emblema e nos uniformes, a cor azul do Magno e a cor roxa do Fidalgo. Em 1939, o Madureira disputou o Campeonato pela Federação Metropolitana de Futebol, sagrando-se campeão no quadro de amadores e campeão nos profissionais do Torneio Início.
Com o objetivo de dinamizar, ampliar e engrandecer atividade esportiva do clube, no dia 12 de outubro 1971 foi criado o Madureira Esporte Clube, resultado da fusão feita com o Madureira Atlético Clube, Madureira Tênis Clube e Imperial Basquete Clube. A data de fundação, no entanto, prevaleceu a de 08 de agosto de 1914, para efeito nas Federações. Desde então, o Madureira tornou-se um Celeiro de Craques, formando inúmeros profissionais para o futebol brasileiro, inclusive com passagem pela Seleção Brasileira. Daqui saíram, entre outros, Didi, Evaristo, Jair da Rosa Pinto, Isaías, Lelé, Nair e Nelsinho. De um período mais recente, foram crias do tricolor suburbano jogadores como: Marcelinho Carioca (Corinthians), Renato Carioca (Guarani), Márcio Theodoro (Portugal), Iranildo (Flamengo), Naza (Vasco), Messias (Tunísia), Leo e Souza bicampeões mundiais sub-17 (Vasco).
Texto extraído do site oficial

Em 1936, o time do Madureira foi vice-campeão estadual pela primeira vez. Até o ano de 2011, é o oitavo clube com mais participações no Campeonato Carioca, 65 no total.
O recorde brasileiro de permanência de um clube no exterior pertence ao Madureira, quando realizou 36 jogos em 144 dias no ano de 1961. O elenco viajou pela Europa, Ásia e Estados Unidos, obtendo 23 vitórias, 3 empates e 10 derrotas. Marcou 107 gols - média de quase 3 gols por partida. Foi o primeiro clube de futebol brasileiro a visitar o Japão e Hong Kong, nesta excursão.

Dois anos depois, foi a vez do clube viajar pelas Américas. Os amistosos, negociados por José da Gama Correia da Silva, o Zé da Gama, português que presidiu o Madureira no biênio 1959/60 e atuava como empresário de futebol, começaram na Colômbia, seguiram-se na Costa Rica, passando por El Salvador e México. Em Cuba, o Madureira fez um total de cinco jogos, vencendo todos: Industriales (campeão local, 5 a 2), Municipalidad de Morrón, da Província de Camaguey (6 a 1), um combinado universitário (11 a 1) e uma seleção de Havana (vitórias por 1 a 0 e 3 a 2). A segunda, no dia 18 de maio, foi presenciada por Che Guevara (no centro da foto), na época ministro da Indústria.

Em 2006, o Madureira, comandado por Alfredo Sampaio, sagrou-se vice-campeão carioca da 1º Divisão de profissionais, tendo conquistado ainda nesse campeonato, a Taça Rio, segundo Turno do Campeonato Carioca.
Presidentes  Elias José Duba Neto
Hino 
Escudos na linha do tempo  Clique aqui para ver os escudos usados por este time na linha do tempo
Escudos Anteriores  Madureira/RJ [BRA] Madureira/RJ [BRA] Madureira/RJ [BRA] Madureira/RJ [BRA]
Uniforme 
Mascote