Moto Clube/RO [BRA]

Atualizado em 03/04/2016
Nome Oficial Moto Clube
Fundação  12/05/1952
Status Atual  Mudou de nome
Endereço  Rua Quintino Bocaiúva, 1276
Bairro  Centro
Cidade  Porto Velho
Estado  Rondônia
CEP 
País  Brasil
Retrospecto  Clique aqui para ver todos os campeonatos com participação deste time
Localização 
Telefone  (69)221-8000
Apelido 
Mascote 
Uniforme 
Nome Posterior  Moto
Equipe Ranqueada  Moto Clube
Grafia Orig. Oficial 
Site Oficial 
Outros Sites 
Outros Sites 
Estádios  Glicério de Souza Marques (Glicerão), Macapá/AP, Brasil
Aluízio Ferreira (Aluizão), Porto Velho/RO, Brasil
Histórico  Outra data de fundação: 01/01/1954 (no hino está 12/05/52)
Um cenário incomum é passar pela BR-364, sentido Rio Branco, no Acre, e ver um clube com uma área de 48 ha. (600m x 800m) abandonado a margem da rodovia. Quem vê não imagina a história e as glórias que esta agremiação tão adorada conquistou ao longo do tempo e cativou o torcedor porto-velhense com inúmeras conquistas tanto dentro como fora do estado.

Apesar de possuir dois títulos do Copão da Amazônia e dez estaduais, o clube ficou marcado pela má administração. O Moto Clube simplesmente afundou em dívidas e não conseguiu fugir dos problemas financeiros, os quais se alastraram por vários anos.

Atualmente, ao adentrar a sede social totalmente abandonada, o que se vê é um cenário diferente de no máximo dez anos atrás, quando inúmeros sócios freqüentavam e animavam cada espaço daquele que Porto Velho considerava como O Mais Querido.

Vivenciar os famosos clássicos contra o Ferroviário era uma tremenda emoção e só quem os presenciou relembra os grandes momentos em que o estádio Aluízio Ferreira vivia lotado além de cada clube possuir sua própria torcida organizada.

Segundo o torcedor e acadêmico de jornalismo, Marcos Souza, Rondônia tinha um campeonato organizado, de respeito e com os clubes tirando o seu (dinheiro) da renda do velho Aluizão, que tinha casa cheia todo fim de semana. Para Marcos, o decadência do Moto foi uma tristeza imensa para toda torcida e o fim de uma Era, onde o torcedor sentia vontade de freqüentar o estádio Aluízio Ferreira.

"Era simplesmente fora do normal", afirma o ex-quarto zagueiro Wálter Santos que atuou tanto pelo Moto como pelo Ferroviário. Segundo Wálter, sem exagerar, era o que hoje se vê no Maracanã ou proporcional. Com torcida e carros se concentrando, além dos jogadores se dedicando em apresentar o melhor futebol ao público.

Nas décadas de 70 e 80, o torcedor simplesmente sentia vontade e prazer de freqüentar o "velho" Aluizão, denominação carinhosa ao estádio Aluízio Ferreira, pois simplesmente cada partida era a esperança de se ver um grande espetáculo em campo, deixando saudades a quem realmente era amante do futebol amador.

Com a profissionalização do futebol do estado, os torcedores imaginavam que o clube seguiria a tendência do futebol moderno, porém o Moto Clube simplesmente abandonou o esporte mais popular do mundo e passou a se dedicar a seus sócios. Com mais de 8 mil sócios cadastrados, o clube procurou se manter no período de 1989 até 1999, obtendo uma grande renda, porém com o passar do tempo, o Moto foi acumulando dívidas e simplesmente abandonado quando a situação ficou insustentável.

O vertiginoso crescimento da dívida ainda é um mistério, pois todos os presidentes, os quais passaram pelo clube sempre colocam a culpa uns nos outros, mas nunca admitem o erro ou falha na administração.

Segundo informações, a dívida do clube ultrapassa os R$ 100 mil reais, um valor considerado impagável para a atual situação econômica do Moto Clube, cuja estrutura física simplesmente se deteriora à margem da Br-364.

Segundo um ex-funcionário do Moto Clube, o qual preferiu não revelar seu nome, era comum os presidentes simplesmente limparem o caixa após um final de semana e simplesmente não prestarem conta do dinheiro adquirido, o que contribuiu para a inadimplência dentro do clube.

A ?morte? do Moto não foi decretada apenas por abandonarem um dos clubes de maior torcida dentro do estado de Rondônia e que dificilmente voltará a ativa, mas sim por falhas dentro da administração do clube, principalmente durante o final da década de 90.

Clube Social

A presença de inúmeras famílias e amigos animavam os finais de semana do Moto Clube, além dos bailes e festas promovidas por sua diretoria que eram realmente um tremendo sucesso com a presença de muitas pessoas, contagiando cada vez mais o local.

Atualmente o cenário apresenta piscinas imundas, matagal tomando conta da sede social e dos campos, estrutura metálica enferrujada, banheiros quebrados, salão de festas acabado pelo tempo...., simplesmente o caos tomou conta de um dos clubes mais charmosos da cidade, o qual encontra-se entregue ao tempo e principalmente ao esquecimento.

O clube simplesmente foi esquecido pela sociedade porto-velhense e até por seus sócios, que sequer procuram os culpados pela atual situação do Moto Clube. Uma pena para a história do futebol e também para a população rondoniense que perdeu um local de lazer na cidade.

Conquista

O dia 17 de julho de 1977 jamais será esquecido pelo torcedor do Moto Clube de Porto Velho. Nesta data, o torcedor vibrou, chorou e comemorou juntamente com sua equipe a conquista do mais importante título da história do futebol rondoniense, a Taça da Integração da Amazônia, o popular Copão da Amazônia.

O Moto Clube venceu o Rio Branco por um placar apertado e conquistou o título, que voltou a se repetir um ano depois no dia 13 de setembro de 1978 contra o mesmo adversário.
Presidentes  1969: Rochilmer Mello da Rocha
1954: Eduardo Lima e Silva
Hino  Autores: Hilton Valle / Onofre M. Mendes

Meu alvi rubro
Timão de raça
O campeão das grandes decisões
Eternamente erguendo as taças
Orgulho e raça desse meu torrão
Bi-campeão da Amazônia Ocidental
Primeiro clube a jogar no Maracanã
Em 1969, meu Moto Clube eu sou
Teu fã

Meu alvi rubro
Timão de raça
O campeão das grandes decisões
Eternamente erguendo as taças
Orgulho e raça desse meu torrão
12 de maio do ano de 52
Nasceu meu orgulho do esporte estadual
Meu alvi rubro meu Moto Clube
Timão de fé meu alto astral
Escudos na linha do tempo  Clique aqui para ver os escudos usados por este time na linha do tempo
Escudos Anteriores  Moto Clube/RO [BRA] Moto Clube/RO [BRA]
Uniforme 
Mascote