CRB/AL [BRA]

Atualizado em 10/08/2017
Nome Oficial Clube de Regatas Brasil
Fundação  20/09/1912
Status Atual  Em atividade
Endereço  Rua Araújo Bivar, 256
Bairro  Pajuçara
Cidade  Maceió
Estado  Alagoas
CEP  57030-050
País  Brasil
Retrospecto  Clique aqui para ver todos os campeonatos com participação deste time
Localização 
Telefone  (82) 3231-0539/3327-0465
Apelido  Galo da Pajuçara
Mascote  Galo de campina
Uniforme 
Equipe Ranqueada  CRB
Grafia Orig. 
Grafia Orig. Oficial 
CNPJ 
Site Oficial  http://www.crb.esp.br/
Outros Sites 
Outros Sites 
Estádios  Severiano Gomes Filho (Pajuçara), Maceió/AL, Brasil
Gustavo Paiva (Mutange), Maceió/AL, Brasil
Rei Pelé (Trapichão), Maceió/AL, Brasil
Gerson do Amaral, Coruripe/AL, Brasil
Nelson Peixoto Feijó (Nelsão), Maceió/AL, Brasil
Lourival Baptista (Batistão), Aracaju/SE, Brasil
Coaracy da Mata Fonseca (Fumerão), Arapiraca/AL, Brasil
José Gomes da Costa, Murici/AL, Brasil
Histórico  Títulos: Campeão Alagoano 1927, 1930, 1937/38/39/40, 1950/51, 1961, 1964, 1969/70, 1972/73, 1976/77/78/79, 1983, 1986/87, 1992/93 e 1995.

No ano de 1911, fundou-se em Maceió, o Clube Alagoano de Regatas. Uma agremiação cheia das melhores intenções, mas totalmente vazio de meios para cumprir o seu destino.

Apesar de se chamar Clube Alagoano de Regatas, não possuía yoles nem baleeiras, nem remadores. Possuía um punhado de bravos rapazes que desejavam criar um clube esportivo em Alagoas.
Entretanto, o novo clube não podia ir a frente, face a pequena receita com as jóias e mensalidades. Entre seus fundadores estava o jovem Lafaiete Pacheco, Antônio Bessa, Celso Coelho e Alexandre Nobre. O primeiro, procurou junto aos companheiros, um aumento nas mensalidades, mas a idéia não foi aceita pela maioria.

Desse mal entendido, nasceu o Clube de Regatas Brasil. E foi Lafaiete Pacheco procurou Antônio Vianna e explicou a sua idéia de fundar um clube de regatas na Pajuçara. Aceita a idéia, foram convidados outros sete rapazes para fundar um novo clube em Alagoas. Na rua Jasmim, ainda na Pajuçara, no dia 20 de setembro de 1912 foi fundado o CRB. Além de Lafaiete Pacheco e Antônio Vianna, assinaram a ata de fundação os seguintes desportistas: João Luiz Albuquerque, Waldomiro Serva, Pedro Claudino Duarte, Tenente Julião, Agostinho Monteiro, Francisco Azevedo Bahia e João Vianna de Souza.

Seus primeiros passos foram dados na regata. Deste modo, por meio de Lafaiete Pacheco, o CRB comprou sua primeira yole em Santos. Cada sócio fundador contribuiu com cem mil réis e os outros cem foram tomados emprestados. Duzentos mil réis foi o valor da yole. O dinheiro foi remetido através do Banco de Pernanbuco e a yole pelo navio Itapetinga.

O nome do novo clube foi escolhido depois de algumas divergências. Houve várias conversações, ficou acertado que a nova agremiação passaria a se chamar CLUBE DE REGATAS BRASIL.

O futebol somente entrou na vida do CRB através dos irmãos Gondin juntamente com Lauro Bahia, José Leite e Abelardo Duarte.
Começaram jogando "rachas" no meio da rua. Nu dessas bate bola, a redonda caiu no quintal de um senhor que não gostava de futebol e ameaçou rasgar a bola. Daí surgiu a idéia de se conseguir um local onde se pudesse jogar futebol com tranqüilidade.

O local escolhido para servir de campo de futebol para os rapazes treinarem foi o mesmo onde hoje se encontra o estádio Severiano Gomes Filho. O terreno pertencia a dona Maria Torres que o arrendou ao CRB por trezentos mil réis. Era um terreno com altos e baixos. Foi necessário que os dirigentes, jogadores e torcedores trabalhassem para transformá-lo num campo de futebol.

Todos estavam entusiasmados e não mediram esforços para mudar o visual do terreno. O CRB cresceu e tornou-se um dos maiores clubes do Nordeste. Ostenta 24 títulos estaduais e o orgulho de ser o único clube alagoano na segunda divisão nacional.

Redesenho dos escudos 1 a 7 e uniformes 2 e 3: Sérgio Mello
Presidentes  2015-2017: Marcos Antônio de Oliveira Barbosa
2011-2014: Marcos Barbosa
2009-2010: José Serafim da Silva Filho
2004-2006 Celso Luiz Tenório Brandão
1999-2004 José Cabral da Rocha Barros
1998-1999 Wilton Antonio Figueiroa Lima
1995-1998 Walter Pitombo Laranjeiras
1994-1995 Flávio Gomes de Barros
1993-1994 Waldemar Correia da Silva
1992-1993 José Marcelo de Medeiros Rocha
1991-1992 Manoel Gomes de Barros
1990-1991 Paulo Roberto Magalhães Nunes
1989-1990 Walter Pitombo Laranjeiras
1988-1989 José Luiz Malta Argolo
1987-1988 Carlos Alberto Fernande Antunes
1985-1987 Waldemar Correia da Silva
1984-1985 José de Medeiros Tavares
1982-1984 Oswaldo Gomes de Barros
1979-1982 José Otávio Moreira Filho
1977-1979 Afrânio Lages Filho
1976-1977 José Santana de Melo
1975-1976 Luiz Gonzaga Mendes de Barros
1974-1975 Fernando Azevedo D?Aldeia
1973-1974 Cláudio Regis
1971-1973 Luiz Renato de Paiva Lima
1970-1971 Oswaldo Gomes de Barros
1969-1970 Naftalli Edgar Setton
1968-1969 Divaldo Cavalcante Suruagy
1967-1968 Walter Pitombo Laranjeiras
1966-1967 Severiano Gomes Filho
1962-1966 Oswaldo Gomes de Barros
1958-1962 Severiano Gomes Filho
1957-1958 Aluizio Freitas Melro
1956-1957 Roberto Castro
1955-1956 Djalma Loureiro
1954-1955 Luís Duda Calado
1948-1954 Ulisses Marinho
1947-1948 Gal. Mário de Carvalho Lima
1945-1947 Mauro Paiva
1944-1945 Paulo de Miranda Neto
1943-1944 Aristides Torres
1942-1943 Mauro Paiva
1941-1942 Jaques de Azevedo
1940-1941 Rui Palmeira
1939-1940 Mário Gomes de Barros
1937-1939 Mauro Paiva
1936-1939 Fábio Araújo
1934-1936 Pedro Claudino Duarte
1933-1934 Emílio de Maya
1932-1933 Dalmário Souza
1931-1932 Ismael Acioli
1930-1931 Raul Brito
1929-1930 Pedro Oliveira Rocha
1928-1929 Juvêncio Lessa
1927-1928 Pedro Lima
1926-1927 Armando Melo
1925-1926 Pedro Oliveira Rocha
1920-1925 Raul Brito
1918-1920 Ismael Acioli
1917-1918 Pedro Lima
1915-1917 Homero Viegas
1914-1915 Casimiro Movilha
1913-1914 João Viana de Souza
1912-1913 Luís Toledo Pizza Sobrinho
Hino  Musica : Tavares Figueredo
Letra : Jaime D'Altavila

Ao remo pois nesse norte
De glórias traçado estava
Façamos o peito forte
Que a pátria forte será

Argonautas da esperança
Vamos bem longe embalar
Nesse sonho de bonança
Ao mar, ao mar

Amemos a natureza
O mar verde e o céu de anil
Avante pela grandeza
De nosso caro Brasil

Nos momentos mais extremos
A pátria em nós terá fé
E o futuro esperaremos
Alegres firmes em pé

Em nossas veias, ardente
De marujo o sangue corre
Mocidade pra frente
Que a mocidade não morre
Escudos na linha do tempo  Clique aqui para ver os escudos e sedes usados por este time na linha do tempo
Escudos Anteriores  CRB/AL [BRA] CRB/AL [BRA] CRB/AL [BRA] CRB/AL [BRA] CRB/AL [BRA] CRB/AL [BRA] CRB/AL [BRA] CRB/AL [BRA]
Uniforme  CRB/AL [BRA] CRB/AL [BRA] CRB/AL [BRA]
Mascote  CRB/AL [BRA] CRB/AL [BRA]