Rivalo Apostas Esportivas

Avenida/RS [BRA]

Atualizado em 21/03/2017
Nome Oficial Esporte Clube Avenida
Fundação  06/01/1944
Status Atual  Em atividade
Endereço  Rua São José, 487
Bairro  Bom Jesus
Cidade  Santa Cruz do Sul
Estado  Rio Grande do Sul
CEP  96815-040
País  Brasil
Retrospecto  Clique aqui para ver todos os campeonatos com participação deste time
Localização 
Telefone  (51) 3715-9555
Apelido  Periquito
Mascote  Periquito
Uniforme 
Equipe Ranqueada  Avenida
Grafia Orig. 
Grafia Orig. Oficial 
CNPJ 
Site Oficial 
Outros Sites  http://www.avenida.tche.com
Outros Sites  mailto:elstor.fazenda@santacruz.rs.gov.br
Estádios  Eucaliptos, Santa Cruz do Sul/RS, Brasil
João Corrêa da Silveira (Cristo Rei), São Leopoldo/RS, Brasil
Plátanos, Santa Cruz do Sul/RS, Brasil
Histórico  No dia 6 de Janeiro de 1944, um grupo de rapazes excedentes do Futebol Clube Santa Cruz decidiu fundar o E.C. Avenida. "Eu estava servindo em Rosário", recorda Bruno Seidel, que jogava no Galo. Na verdade, era reserva como tantos outros, pelo número excessivo de atletas que acorria ao único time da cidade. "A gente chegava a ficar um ano no banco."
Quando voltou, em 1945, passou a jogar no recém-fundado Avenida, substituindo o jogador Adalberto Simonis, que foi para a Varig. "A gente pagava para jogar - era uma questão de amor à camisa mesmo. O clube só dava camiseta e a bola", sublinha.
O Avenida não tinha campo, nem recursos e treinava na Várzea. "Quando eu já era presidente, propus para a turma comprarmos um pedaço de campo", conta Seidel, que também foi o idealizador do emblema do clube. Juntaram o dinheirinho que tinham e foram falar com Arthur Emilio Meinhardt, pai de um dos jogadores do Avenida e dono da área pretendida.
Quando ele soube quanto dinheiro o grupo tinha, sentenciou: "É pouco". "Caprichamos nas economias e emprestamos para o clube os Cr$ 55 mil. Tínhamos um lugar nosso para jogar," exulta. Era hora de limpar a área, arrancar os tocos de eucalipto e aterrar mais de meio metro de altura, tudo no braço e na carroça. A lenha vendida reverteu em mais renda.
Na inauguração do estádio, em 1950, o Grêmio, padrinho convidado, não poupou os afilhados e goleou por 13 a 2. Mas ninguém se importou e a festa foi grande. Em 1953, foi a vez de inaugurar os refletores. Nos anos 60, o Avenida ganhou uma mãozinha divina, ou melhor, um pezinho.
O padre da paróquia que atendia a Várzea, Orlando Pretto, hoje pároco da catedral, cedeu às tentações do esporte e passou a treinar com o time. "Tudo sob a bênção do bispo dom Alberto Etges", sublinha ele. "Eu era um jogador voluntarioso, craque não", se autodefine. "Tinha um chute forte e velocidade, mas não era um grande driblador." Preenchia posições na ponta direita e brincavam: lá onde acaba o campo não cresce grama, porque é onde o padre pára e dá o giro para o retorno.
O técnico Daltro Menezes quis chamar a atenção em um amistoso do Avenida contra o Internacional e combinou que o padre jogaria 10 minutos no final. Mas o destino conspirou contra - o pai do padre adoeceu, impedindo sua participação. Certa feita, ele atuou inclusive de comentarista, ajudando o Ernani Aloísio Iser de dentro do campo.
Foi na partida contra o América, campeão carioca, em domingo de muita chuva. "Tu não podes me identificar como padre no rádio, me chama de Orlando Francisco", alertou ao narrador. Mas, aos 32 minutos do segundo tempo, uma jogada fenomenal: o placar estava 0 a 0, a bola molhada, o meia-esquerda Jaime, do Avenida, chuta forte de esquerda, de fora da área e a bola dá a impressão de que ia entrar, mas um ângulo misterioso a desvia na última hora. Iser, emocionado e já preparado para gritar gol, aciona o pároco: "faaala padre Pretto". No dia seguinte, senhoras foram ao bispo reclamar do padre metido em futebol.
Entre os anos de 1974 e 1978, uma fusão com o rival Santa Cruz tenta resolver a difícil situação financeira dos dois clubes, mas não foi vista com bons olhos pelo Avenida. O novo time se chamava Associação Santa Cruz do Futebol e vestia as cores amarelo e azul. Diante da resistência do Avenida, foi tentado o uniforme verde e preto, mas mesmo assim a fusão não foi para a frente.

Em 2013 o clube atua na Divisão de Acesso (segunda divisão) do estado.

Fonte: Jornal Gazeta do Sul, colaboração: Douglas Marcelo Rambor
Presidentes  2011: Jair Eich
2005: Elstor Desbessell
Bruno Seidel
Hino  alve o Avenida, clube do povo, clube da massa
Entra no campo, Avenida, e vai mostrar a tua raça
Salve o Avenida, clube do povo, clube da massa
Entra no campo, Avenida, e vai mostrar a tua raça

A camiseta molhada na vitória ou na derrota
Vem demonstrar claramente a garra da tua gente
Salve o Periquitão do meu coração
Tu és alegria

E o verde e branco da tua bandeira
Quero exaltar noite e dia

Salve o Avenida, clube do povo, clube da massa
Entra no campo, Avenida, e vai mostrar a tua raça
Salve o Avenida, clube do povo, clube da massa
Entra no campo, Avenida, e vai mostrar a tua raça
Escudos na linha do tempo  Clique aqui para ver os escudos usados por este time na linha do tempo
Escudos Anteriores  Avenida/RS [BRA] Avenida/RS [BRA] Avenida/RS [BRA]
Uniforme 
Mascote